quinta-feira, 19 de abril de 2012

Projeto Libras ´´Um novo jeito de aprender a ler e escrever`` 2011


PROJETO "LIBRAS, UM NOVO JEITO DE APRENDER A LER E ESCREVER"
INTRODUÇÃO
O IDIOMA DA INCLUSÃO

O DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005, REGULAMENTOU A LEI Nº 10.436 (ABRIL DE 2002), QUE DISPÕE SOBRE A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS. ENTRE OUTRAS COISAS, A LEI PREVÊ A GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO DAS PESSOAS SURDAS OU COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA E INSERE A LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR OBRIGATÓRIA NOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO PÚBLICAS E PRIVADAS DOS SISTEMAS FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL DE ENSINO. A OPORTUNIDADE DE TER ACESSO A UM IDIOMA TÃO IMPORTANTE É BENÉFICA TANTO PARA OS SURDOS QUANTO PARA OS OUVINTES, POIS PERMITE QUE A COMUNICAÇÃO SEJA PRATICADA SEM BARREIRAS, TRAZENDO CRESCIMENTO PARA AMBOS. E TER PROFISSIONAIS CAPACITADOS NO ENSINO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS DENTRO DAS ESCOLAS DO CAPACITADOS NO ENSINO DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS DENTRO DAS ESCOLAS DO PAÍS É UM PASSO FUNDAMENTAL EM BUSCA DE UM PROCESSO EDUCACIONAL E DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL MUITO MAIS SIGNIFICATIVO.

JUSTIFICATIVA

FAÇA A DIFERENÇA!!!

NA CONTRAMÃO RUMO À INCLUSÃO

QUEBRANDO PRECONCEITOS E PARADIGMAS: UMA PROPOSTA OUSADA, MAS NÃO IMPOSSÍVEL.
QUANDO OUVIMOS FALAR EM INCLUSÃO OU FAZEMOS PARTE DESSE PROCESSO COMO AGENTES INTERMEDIADORES, OBSERVAMOS QUE, QUANDO A CRIANÇA COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS ENTRA NA SALA COMUM, UMA DAS PREOCUPAÇÕES É CONSEGUIR QUE ELA COMPREENDA E DESENVOLVA AS ATIVIDADES. NO CASO DO ALUNO SURDO, O PROFESSOR PRECISA CONHECER O PROCESSO HISTÓRICO, A CULTURA SURDA, A LÍNGUA DE SINAIS - QUE É REGIONAL E TEM VARIAÇÕES OU VERIFICA-SE A NECESSIDADE DE UM INTÉRPRETE TRABALHANDO SIMULTANEAMENTE. AS CRIANÇAS, POR SUA VEZ, POR MAIS RECEPTIVAS QUE SEJAM, TANTO AS OUVINTES QUANTO AS SURDAS, FICAM VISIVELMENTE DISTANCIADAS.
ESSA SELEÇÃO DE PROJETOS TRAZ A LIBRAS - LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - COMO MAIS UM RECURSO DIDÁTICO EXCELENTE QUE CONTRIBUI NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM, ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO DAS CRIANÇAS OUVINTE, POSSIBILITANDO QUE INICIEM O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO DE UMA NOVA LÍNGUA DE MODO DINÂMICO E PRAZEROSO. ISSO OPORTUNIZARÁ A COMUNICAÇÃO COM AS PESSOAS SURDAS, A COMEÇAR PELA CRIANÇAS OUVINTES, QUE CERTAMENTE ENCONTRARÃO OUTRA CRIANÇA SURDA NA INFÂNCIA OU EM OUTRA FASE DA VIDA, UMA VEZ QUE A REPRESENTATIVIDADE DA CIDADANIA SURDA É SIGNIFICATIVA E VISÍVEL NA SOCIEDADE. O PROJETO TEM TAMBÉM POR OBJETIVO QUEBRAR PRECONCEITOS DE AMBAS AS PARTES E CONTRIBUIR PARA A COMPREENSÃO DE QUE NÃO SÓ OS SURDOS DEVEM TER DIREITO E ACESSO À LÍNGUA DE SINAIS - NO BRASIL DENOMINADA LIBRAS (LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS) -, MAS OS OUVINTES TAMBÉM. ISSO PARA QUE NÃO SE ETERNIZE A DISTÂNCIA ENTRE SURDOS E OUVINTES, PARA QUE A COMUNICAÇÃO NÃO SEJA REDUZIDA A PEQUENOS GRUPOS E PARA QUE O ACESSO DOS SURDOS AO MERCADO DE TRABALHO E AOS DEMAIS ESPAÇOS DA SOCIEDADE SEJA LIVRE POR DIREITO E NÃO AGUARDANDO QUE UMA PORTA DE INCLUSÃO SE ABRA PAA ELE. ENSINAR LIBRAS PARA CRIANÇAS OUVINTES É O QUE CONSIDERO TRANSITAR NA CONTRAMÃO, RUMO NÃO À INCLUSÃO, MAS À INTEGRAÇÃO SOCIAL SEM PRIVAÇÃO. REPENSAR OS PARADIGMAS, QUEBRAR AS RESISTÊNCIAS, TER A HUMILDADE, A GENEROSIDADE E A CORAGEM PARA DESVENDAR E ENVEREDAR POR UM NOVO CAMINHO PODE SER MAIS UM VEÍCULO PARA CONTRIBUIR NO PROCESSO NÃO DE INCLUSÃO, MAS DE RESTITUIÇÃO DE UMA DÍVIDA QUE NÓS, ENQUANTO SOCIEDADE, TEMOS PARA COM AS PESSOAS SURDAS, POR TERMOS PERCEBIDO TÃO LENTAMENTE QUE SEUS LUGARES DE DIREITO PARA SEREM DESFRUTADOS DENTRO DA SOCIEDADE ESTAVAM VAXIOS. ACREDITO QUE AS CRIANÇAS OUVINTES NOS SURPREENDERÃO COM OS RESULTADOS DE SUA ATUAÇÃO SE OUSARMOS DAR-LHES A OPORTUNIDADE. ISSO JÁ VEM ACONTECENDO, AINDA QUE TIMIDAMENTE, EM ALGUMAS ESCOLAS. ESSA PARCERIA É UM ATO DE CIDADANIA. APRESENTAR A LÍNGUA DE SINAIS PARA CRIANÇAS SURDAS E OUVINTES IMPLICA PERMITIR QUE, A PRINCÍPIO, APÓS TEREM APRENDIDO UM GRUPO DE SINAIS, POSSAM CONSTRUIR NATURALMENTE SUA COMUNICAÇÃO, COMO AS CRIANÇAS FAZEM QUANDO COMEÇAM A LER O MUNDO A PARTIR DOS REFENCIAIS PRÓXIMOS, AO INICIAR SUE PROCESSO DE COMUNICAÇÃO, VISANDO A MANIFESTAR SEUS DESEJOS E COMUNICAR SUAS NECESSIDADES, PASSANDO A CONSTRUIR CONHECIMENTOS LINGUÍSTICOS QUANDO PRONTOS PARA "COMPREENDER" A ESTRUTURA DA LINGUAGEM ESCRITA CULTA, QUE ESTRUTURAM AS DUAS LÍNGUAS.
QUANDO A CRIANÇA SE EXPRESSA UTILIZANDO OS SINAIS PARA "MAMÃE" E "ÁGUA", COMPREENDEMOS COMO "MAMÃE", EU QUERO ÁGUA". QUANDO SE EXPRESSA COM ADMIRAÇÃO UTILIZANDO OS SINAIS PARA "FLOR" E "BONITA", ENTENDEMOS: "QUE FLOR BONITA". QUANDO SUA EXPRESSÃO É DE MEDO E UTILIZA OS SINAIS PARA "MEDO" E "BARATA", ENTENDEMOS: "TENHO MEDO DE BARATA!". COM UM PEQUENO GRUPO DE SINAIS E ORIENTAÇÕES ADEQUADAS, É POSSÍVEL INICIAR UM DIÁLOGO COM VÁRIAS IDEIAS. AOS POUCOS, ESSE CORPO DE CONHECIMENTO PODE SER AMPLIADO, PRIORIZANDO INICIÁ-LO TRABALHANDO A IDENTIDADE. A CRIANÇA TEM MUITA FACILIDADE PARA APRENDER . ESTÁ SEMPRE ABERTA PARA NOVAS APRENDIZAGENS E APRENDEM MUITO MAIS UMAS COM AS OUTRAS.

OBJETIVO

DIVULGAR A LIBRAS PARA ALUNOS SURDOS, PROFISSIONAIS E FAMILIARES QUE ATUAM JUNTOS NA INCLUSÃO, POSSIBILITANDO-LHES UMA MAIOR INTEGRAÇÃO E CONSEQUENTEMENTE, MINIMIZAR UM IMAGINÁRIO SOCIAL NEGATIVO CONSTRUÍDO HISTORICAMENTE SOBRE A LÍNGUA E IDENTIDADE DAS PESSOAS SURDAS, CRIANDO UM AMBIENTE BILINGUE  ONDE NÃO SÓ OS ALUNOS SURDOS PODEM TER O DIREITO DE APRENDER A LIBRAS E O PORTUGUÊS, COMO TAMBÉM OS OUVINTES QUE COMPARTILHAM A SUA COMPANHIA POSSAM ESTAR PARTICIPANDO DE MOMENTOS DE APRENDIZAEM DENTRO DA ESCOLA CONHECENDO E APRENDENDO A LIBRAS, AMPLIANDO, PORTANTO, A COMUNICAÇÃO ENTRE SURDOS E OUVINTES, OPORTUNIZANDO A COMPETÊNCIA COMUNICATIVA NO CONVÍVIO SÓCIO EDUCACIONAL.

PÚBLICO ALVO:

            ALUNOS, PAIS  E PROFISSIONAIS DE NOSSA UNIDADE ESCOLAR.



DURAÇÃO:

AGOSTO
27 e 29
SETEMBRO
6, 8, 13, 15, 20, 22, 22 e 29
OUTUBRO
4, 6, 11, 13, 18, 20, 25 e 27 
NOVEMBRO
1, 3, 8, 10, 15, 17, 22, 24 e 29
DEZEMBRO
5, 8, 12 e 15



CARGA HORÁRIA:  30 HORAS



ETAPAS PROVÁVEIS

- APRESENTAÇÃO DO ALFABETO, FRUTAS E ANIMAIS;

- CORES E VERBOS;

- PARTES DO CORPO;

- OBJETOS ESCOLARES;

- OBEJTOS DOMÉSTICOS E FRASES;

- COMUNIÇÃO – PALAVRAS COMO: BEBER ÁGUA, IR AO BANHEIRO, DESCULPAS, OBRIGADA, COM LICENÇA, POR FAVOR, ENTRE OUTRAS;

- BRINCADEIRAS INFANTIS;

- TRABALHO COM INTERPRETAÇÃO DE MÚSICAS EM LIBRAS.


PRODUTO FINAL

- MUSICAL EM LIBRAS

Professora Responsável:Cristiane Cícera de Assis 

Assessora Pedagógica :Patrícia Azimonte Iribarne


3 comentários:

  1. Olá Cristiane, meu nome é Kátia sou moradora de Nova Iguaçu e mãe de uma criança surda de apenas nove anos de idade. Gostaria de parabenizar a você e toda a equipe responsável pelo belo trabalho realizado em sua escola . Vivemos de perto as dificuldades enfrentadas por ele e seus amiguinhos em relação a comunicação com os demais amiguinhos ouvintes, já que a linguagem dos sinais é restrita aos surdos. Estamos pensando de que forma poderíamos mudar esta realidade na qual faz o surdo sentir-se um turista em seu próprio país e vimos neste projeto realizado em sua escola que é possivel fazer a diferença com igualdade: LIBRAS PARA TODOS.

    ResponderExcluir
  2. Oi Cristiane tudo bem? Eu amei seu projeto nossa muito bom mesmo. Eu moro no Rio de Janeiro Região dos Lagos na minha escola estou para abrir um projeto como esse igual ao seu e pegarei o seu como base para iniciar o meu. Você está de parabéns!! Toda a escola deveria ter uma iniciativa como essa. Parabéns mas uma vez. Meu nome Iara muito prazer em lhe conhecer. Rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Iara Oliveira, eu também moro na Região dos Lagos. Meu filho tem 9 anos , não é surdo e nem mudo , mas eu estou procurando um curso de LIBRAS para ele aprender a interagir com essas pessoas e conviver com as diferenças enxergando a Libras como uma língua própria . Será que você sabe informar onde tem esse curso para crianças aqui na Região? Obrigada!

      Excluir